Alodinia Cutânea – A dor de cabeça após prender o cabelo!

Olá!

Todas as vezes que eu prendo meu cabelo, principalmente quando prendo bem forte, uma certeza eu tenho: minha cabeça vai doer!

Tem dias que quero fazer aquele baita rabão de cavalo altão mas na hora hora já lembro: minha cabeça vai doer!

As vezes quando preciso prender (por causa do ballet e tudo mais) eu tomo uma analgésico antes por precaução. Sei que é errado, mas as vezes é preciso, pois se eu não tomar remédio antes eu acaba tendo enxaqueca depois!

Após fazer umas pesquisas vi que isso é muito comum em várias pessoas, principalmente as que sofrem de enxaqueca. E o nome desse bendito problema é alodinia cutânea.

Alodinia Cutânea – A dor de cabeça após prender o cabelo!

A alodinia cutânea é caracterizada por uma dor que acontece após estímulos não dolorosos. Explico.

Se a gente bate nosso dedinho na quina da mesa é normal que ele doa, afinal aconteceu um trauma e o corpo responde a este trauma através da dor. Se a gente se corta, é normal que doa, afinal também teve um trauma na pele e o corpo também irá responder através da dor.

A mesma coisa acontece quando nossa garganta inflama. A garganta recebeu um estímulo (provavelmente uma bactéria) e o corpo responde a essa alteração através da inflamação, como uma forma de avisar: “Ó, tem um bicho aqui!”. E um dos sintomas da inflamação é a dor, que serve para avisar pra gente que tem algo errado.

Na alodinia cutânea a dor aparece sem que haja um estímulo real de dor.

Existem três tipos de alodinia:

  • Térmica: quando a pessoa sente dor a, por exemplo, água fria.
  • Mecânica: quando a pessoa sente dor a movimentos, como exemplo, puxar um lençol pela pele.
  • Tátil: Ocorre devido a um tato ou pressão leve sobre a pele.

No caso das dores de cabeça causadas pelo cabelo preso, o tipo de alodinia cutânea é a tátil, que acontece após um leve puxão dos cabelos para trás.

Ao fazer um penteado muito apertado ou puxado para trás, é comum que os nervos que existem na região do couro cabeludo acabem sendo mais ativados. A dor pode aparecer logo de imediato ou ir aumentando com o tempo, transformando uma pequena dorzinha em uma enxaqueca super forte!

Isso pode acontecer com várias pessoas, mas é muito mais comum em pessoas que sofrem de enxaqueca crônica.

Não se sabe exatamente a causa e infelizmente não há um tratamento eficaz.

A única coisa a se fazer é evitar o estímulo de dor, ou seja, evitar prender o cabelo. 🙁

No meu caso, sempre tenho dor na testa quando prendo o cabelo para trás. Mas quando prendo pro lado, sinto que não tenho dor (até tenho, mas raramente).

Então o ideal é ir testando mesmo até encontrar um meio termo.

Quando preciso mesmo prender, eu faço isso de tomar um analgésico antes. Não é o indicado e não sugiro que faça isso sem indicação médica, ok?

Falei com meu neurologista e ele disse que se for de vez em nunca, até pode. Mas é por isso que eu sempre acabo por prender de lado (pois não dói) ou prendo só um pouquinho em cima.

Alguém aí sofre com esse problema?

Se sim, me conta quais seus truques para evitar essa dorzinha chata!

Beijokas!

É possível ter vida normal após o câncer de tireoide?

Olá!

Dias atrás eu postei algo no meu Instagram a respeito da minha rotina de “destireoidada” quando uma seguidora comentou que desde que ela fez a cirurgia de câncer de tireoide a vida dela nunca mais tinha sido a mesma.

Eu já cheguei a receber uma ou outra mensagem de leitoras e leitores também relatando isso, mas essas mensagens geralmente são minoria. A maioria esmagadora dos comentários, e-mails e mensagens gerais que recebo são de pessoas que passaram pela cirurgia e tratamento e que hoje estão super bem e levando uma vida normal.

Mas e aí? Dá ou não dá para ter uma vida normal após o câncer de tireoide? Dá sim, eu sou a prova disso e sei que não sou a uma exceção, visto que como falei anteriormente, conheço várias pessoas que também tem uma vida super normal e saudável após a doença.

Porém, ter uma vida normal depende não só de você, mas também (e principalmente) do médico que te acompanha! Para explicar melhor sobre esse assunto resolvi gravar um vídeo, pois falando fica mais fácil, né?

Se você já operou, fez a iodoterapia e depois de muito tempo de tratamento você ainda sente sintomas que te deixam desconfortável e não te deixam seguir com uma vida normal, converse com seu médico a respeito. Se ele simplesmente ignorar, falar que o exame tá tudo certo então você também está ok, falar que é normal sentir esses sintomas ou falar que o que você sente é de origem psicológica, procure outro médico!

Você é muito mais do que um resultado de exame e seus sintomas devem sempre ser levados em consideração e investigados! Se o médico te ignora ou não acredita nos seus sintomas, procure alguém que possa te ajudar!

E saiba que dá sim para ter uma vida normal após o câncer de tireoide! Só é preciso encontrar o médico certo!

Para ler todos os outros posts relacionados ao câncer de tireoide, é só clicar aqui!

Beijokas!

Câncer de tireoide – Perguntas Frequentes

Olá!

Como prometido no último vídeo sobre câncer de tireoide, eu selecionei algumas das perguntas mais frequentes que aparecem sobre o tema, não só no canal do Youtube mas também aqui no blog e nas redes sociais!

Então se você tem alguma dúvida sobre a cirurgia de câncer de tireoide ou iodoterapia, assiste esse vídeo que talvez sua dúvida esteja respondida nele!

Câncer de tireoide – Perguntas Frequentes

Perguntas que eu respondi:

1 – Qual era o tamanho do seu nódulo?

2 – Quando você fez a cirurgia?

3 – Quanto tempo depois da cirurgia pode voltar a sua vida normal?

4 – Por que demorou tanto tempo para fazer a iodoterapia?

5 – Quantas doses de iodo você precisou tomar?

6 – Qual a quantidade de iodo você tomou?

7 – Quais médicos te acompanham atualmente?

8 – Qual a quantidade de hormônio que você toma?

9 – Quais hospitais você fez a cirurgia e tratamento?

Quer ver todas essas respostas? É a só clicar no play aqui embaixo!

Espero que gostem!


Tem alguma dúvida que não foi respondida no vídeo?

Comenta que eu respondo! 😉

E não esquece de curtir o vídeo se inscrever no meu canal: www.youtube.com/desejosdebeleza

Beijokas!

Como está a minha vida após o câncer da tireoide?

Olá!

Já faz 2 anos que eu fiz a cirurgia de câncer de tireoide e quase 2 que fiz a iodoterapia.

E daí muita gente me pergunta: como você está hoje? Sua vida muito muito após a retirada da tireoide?

Para responder essas perguntas fiz um post especial contando como está minha vida após o câncer de tireoide.

Sente-se, relaxe, e assista esse vídeo que está um pouco longo, mas foi gravado com todo o carinho! <3


Querem mais vídeos sobre câncer de tireoide?

Me mandem sugestões de temas para gravar! Terei um prazer enorme em fazer mais vídeos sobre o tema para vocês!

Beijokas!

Cuidados Pós Iodoterapia e Acompanhamento Médico

Olá!

Mais um vídeo da série especial sobre câncer de tireoide!

Eu já falei um pouco desse assunto em texto aqui no blog. Se você prefere ler, é só clicar nesse link:

Cuidados pós iodoterapia e vida sem tireoide

Se você prefere assistir, é só clicar no play aqui embaixo!

Cuidados pós iodoterapia e acompanhamento médico

A série tá quase acabando, hein? Se você não viu todos os vídeos, aproveita e vê tudinho agora:


Não se esqueçam de curtir o vídeo e se inscrever no canal!

Beijokas!

Dicas para seguir a dieta sem iodo!

Olá!

Prontos para o primeiro vídeo do ano?

No último vídeo que fiz da série sobre câncer de tireoide eu falei da importância da dieta sem iodo e por que ela precisa ser seguida.

Por que tenho que fazer dieta sem iodo?

E hoje vou dar algumas dicas de alimentos e receitas que me ajudaram muito a passar por esses 20 dias (ou 30, depende do médico) de dieta!

É uma dieta bem chatinha de seguir, mas com as minha dicas você não vai sofrer tanto, garanto!

As dicas e receitas que eu falei no vídeo estão todas em texto no post que está nesse link:

Iodoterapia –  Experiência, dicas e receitas

Viu que dá pra seguir a dieta em sofrer tanto?

Basta dar um jeitinho brasileiro e adaptar as receitas com ingredientes que você pode comer. 😉

Tem alguma outra dica legal pra dieta sem iodo pra dividir comigo e com os leitores? Conta pra gente nos comentários!

Beijokas!