Umectação capilar: passo a passo

Olá!

Eu já fiz aqui no blog um post sobre umectação capilar, que vale a pena a leitura caso você não conheça nada sobre o assunto:

A umectação capilar pra mim é simplesmente um dos melhores tratamentos, afinal faz um bem danado pro cabelo e não é caro de fazer, já que óleos vegetais não são caros e você também pode fazer usando azeite de oliva extra-virgem, que todo mundo tem em casa e custa em média R$15,00.

Qualquer pessoa pode fazer a umectação, mas os cabelos ressecados e danificados são os que conseguem os melhores resultados.

O tratamento é muito fácil de ser realizado, mas quando postei uma foto no Instagram (me segue!) esses dias vi que muita gente ainda tem dúvida.

Por isso vou fazer um passo a passo aqui, pra não ter erro! 😀

Umectação capilar – passo a passo

umectacao-capilar-oleo

1 – Escolha o óleo certo

A umectação capilar precisa ser feita sempre com um óleo 100% de origem vegetal.

Não servem reparadores de pontas, não servem os óleos de perfumaria. Tem que ser o óleo vegetal.

Pode ser o óleo que você quiser: óleo de coco, óleo de amêndoas doce, óleo de cártamo, óleo de abacate ou o nosso velho e conhecido azeite de oliva extravirgem.

Se você não sabe onde comprar os óleos, é só acessar: Onde comprar óleos vegetais para umectação capilar.

2 – Prepare o cabelo

A umectação capilar tem que ser feita com o cabelo seco, sujo ou limpo.

Eu sempre faço com o cabelo sujo, pra economizar tempo e água, e tenho ótimos resultados.

Mas fazer umectação com o cabelo limpo é ainda melhor, pois ele vai estar livre de sujeira e oleosidade e vai absorver ainda mais o óleo.

Quer uma dica legal? Lave os cabelos com um shampoo anti-resíduos, passe um pouco de condicionador, não use nenhum finalizador e deixe secar naturalmente.

Depois disso aplique o óleo vegetal. Seu resultado vai ser ainda melhor!

3 –  Aplique corretamente

A forma correta de aplicar o óleo vegetal é muito simples, basta separar o cabelo por mechas finas e ir passando o óleo em todo o cabelo, massageando bem.

Você deve passar o óleo vegetal no cabelo inteiro, inclusive na raiz.

Muita gente acha que isso aumenta a oleosidade, mas é um mito. Na verdade o óleo, desde que seja 100% vegetal (por isso é que eu friso tanto), até diminui o processo de oleosidade do cabelo.

Isso acontece porque primeiramente todo o óleo será retirado, então não terá problema algum. Segundo porque a couro cabeludo vai sentir a presença do óleo e vai saber que a raiz já está hidratada, então vai fabricar menos óleo que o normal.

É o contrário do efeito rebote, que eu expliquei nesse post: O que é efeito Rebote?

Então não tenha medo e aplique óleo no cabelo inteiro, da raiz as pontas. E não esqueça de massagear bem o couro cabeludo, isso estimula o crescimento saudável dos fios. 😉

A quantidade é aquela ideal em que seu cabelo fique todo coberto de óleo, como na foto abaixo:

4 – Tempo de ação

O ideal é ficar com o óleo no cabelo no mínimo por 30 minutos, mas quanto mais você ficar, melhor.

Você pode passar de manhã, fazer os seus afazeres de casa e lavar só a noite.

Se você trabalha e não fica em casa, aplique o óleo vegetal, coloque uma touquinha plástica (pra não sujar o travesseiro), durma com o óleo no cabelo e lave no dia seguinte.

Depois do tempo de ação é só retirar.

5 – Retirada

Lave seu cabelo com água morna e um shampoo transparente, pois ele limpa melhor os fios e ajuda a retirar melhor o óleo do cabelo.

Se você desejar, pode aplicar um shampoo hidratante na segunda aplicação, mas eu sinceramente acho que não tem necessidade.

O shampoo pós umectação que eu uso e indico é o Pantene Brilho Extremo.

6 – Hidratação

Muitas pessoas pulam essa etapa no processo de umectação, mas eu particularmente gosto mais do efeito quando eu uso um creme de hidratação após o shampoo.

Mas o importante aqui é usar um creme bem leve e que faça uma reposição hídrica, como as máscaras a base de ceramidas, pantenol, aloe vera, vitaminas, etc.

Só é importante que você, nesse primeiro momento, fuja de máscaras a base de óleo para não pesar nos fios.

Eu geralmente uso o Yamasterol amarelo, que é ótimo, levinho e baratinho!

7 – Condicionamento

Passe o seu condicionador de costume, deixe o tempo de ação indicado e enxágue.

Aqui não tem regra nenhuma!

8 – Finalização

Para um melhor aproveitamento do tratamento o ideal é deixar o cabelo secar naturalmente.

Mas se você não puder ou não quiser, passe um bom protetor térmico e use secador como de costume.

Muita gente acha que não pode usar ferramentas térmicas na umectação, mas isso não é totalmente verdade.

Se você for usar secador no final do processo após a lavagem/hidratação/condicionamento, não tem problema nenhum.

Agora, você não pode por hipótese alguma usar secador e chapinha enquanto o óleo AINDA estiver no cabelo! Você vai literalmente fritar os fios e causar um efeito contrário, danificando seu cabelo!

Olha o resultado da umectação no meu cabelo. Dá pra perceber que ele fica com bastante brilho:

Eu sempre faço e indico a umectação capilar, pois é um tratamento eficaz, simples e barato pro seu cabelo!


Ainda ficou com alguma dúvida?

Pergunta nos comentários que eu respondo! 😉

Beijokas!

Comentários

comentários

Você também vai gostar desses posts:

8 comments

  1. Eu adoro as postagens sobre cabelo! Mas fiquei confusa nos passos 6 e 7. O Yamasterol já não serve como condicionador? Pq passar o Yamasterol que tu descreveu como creme de hidratação e depois mais um condicionador? Somente um creme com função hidratante não é o suficiente? Obrigada.

    1. Juliana, aqui no blog eu fiz um post que falava da necessidade de usar condicionador após a máscara.
      Dá uma olhadinha que sua resposta está nesse post!

      Beijokas!

    1. Pode fazer normalmente, Edna!
      Mas opte por óleos transparentes. Algumas pessoas reclamam que óleos amarelinhos, tipo o azeite, podem amarelar os fios.
      O de coco é bem branquinho e é uma boa opção!

      Beijokas!

    1. Depende de como seu cabelo está, Rebecca. Se tiver muito danificado, pode fazer até 2 vezes na semana.
      A Umectação nada mais é que uma nutrição, mas feita de forma diferente, por isso pode ser substituída já que tem a mesma função.
      Beijokas!

  2. Boa tarde manu,
    uma duvida é meu cabelo é seca, pouco quebrada e meio ondulados e liso misturado quantas vez posso usar?

    grata!

    (obs: adorei seu post <3 )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *