A importância de um veterinário especialista em felinos

Olá!

Tempos atrás eu fiz um post aqui no blog falando sobre a fluidoterapia subcutânea em gatos, já que até então o Mingau, com insuficiência renal, iria precisar fazer. Para quem quiser ler, o post está no link abaixo:

Fluidoterapia subcutânea em gatos

E para entender sobre insuficiência renal felina:

Insuficiência renal em gatos

Quando fiz o post sobre a fluidoterapia eu disse que o Mingau iria ter que fazer o soro sempre, né? Isso me deixou triste, afinal era muito chato ter que ficar furando o bichinho duas vezes por semana!

Mas, se tem que fazer a gente faz, né?

Só que eu sou o tipo de pessoa que gosta sempre de se manter informada a respeito de tudo. Então desde que descobri a doencinha do Mingau, tô sempre de olho em tudo o que sai a respeito da insuficiência renal.

Até que um dia eu li em um post do blog Gatoca uma entrevista com o Dr. Valdo Reche, um dos maiores especialistas em doença renal felina do país. Nessa entrevista ele desmistificava muita coisa a respeito da doença, principalmente a respeito da fluidoterapia. Vou deixar o link aqui embaixo para vocês lerem:

Doença renal, pelo maior especialista em gatos do Brasil

Nessa matéria o Dr. Valdo diz basicamente que nem todo gato precisa de soro. Que o soro é necessário quando o gato está desidratado e nem sempre tem relação com o valor da creatinina.

Então comecei a pensar: será que o Mingau precisa mesmo do soro? Será que tô fazendo ele sofrer à toa?

Não pensei duas vezes e levei o Mingau em consulta com o tão poderoso Dr. Valdo Reche!

O doutor é requisitado e a agenda é lotada! Eu agendei a consulta para mais de 1 mês na frente, mas esperei porque queria falar com O CARA mesmo!

Dia da consulta, cheguei na clínica, que fica na região do Pacaembu aqui em São Paulo. A clínica tem espaço exclusivo para gatos, o que achei maravilhoso!

Na hora da consulta, além do Dr. Valdo, tem mais uma equipe de veterinários junto com ele. Enquanto você conversa, ele te escuta atentamente e pergunta TODOS os detalhes do gatinho.

Depois de me ouvir atentamente, me explicou tudo sobre a doença, me acalmou dizendo que hoje, mesmo a insuficiência renal não tendo cura, é uma doença que tem um bom controle.

Que realmente o soro subcutâneo só é indicado nos casos de gato desidratado (e isso o veterinário é que precisa avaliar). O Mingau foi avaliado e a resposta veio na hora: Mingau estava super hidratado e NÃO precisava de soro subcutâneo!

Além do exame físico super minucioso, foi realizado mais alguns exames de sangue e urina (outros que ele nunca tinha feito, como o de proteinúria, que informa se o gato está perdendo proteína pela urina).

O Mingau não estava perdendo proteína pela urina então o medicamento que ele estava tomando (Fortekor) também foi suspendido, porque ele não precisava. Vocês tem noção que o Min tomou um medicamento por quase 5 anos sem ter necessidade? Pois é! 🙁

Resultado da consulta: O Mingau, mesmo com a doença renal, é um gato super saudável. Não precisa de soro e nem de medicamento.

O que ele precisa? Apenas ração renal (ele me recomendo a Hill’s), estimular a beber bastante água (que o Min já faz depois que eu comprei a fonte) e dar ômega 3 (de uso veterinário, se chama Ograx), porque segundo ele o Ômega 3 ajuda a desacelerar a doença renal.

Já faz quase 1 ano dessa consulta e hoje o Mingau está mais saudável que nunca! A qualidade de vida dele está maravilhosa, ele continua um gato comilão, brincalhão, dorminhoco, bebe bastante água e o fato de não precisar mais do soro deixou ele muito mais feliz e ativo.

Como disse o Dr. Valdo, a intenção de um tratamento felino não deve se basear na quantidade de dias vividos, e sim na qualidade desses dias. E eu concordo com ele!

Mês que vem tenho retorno com o Dr. Valdo e o conselho que eu dou para vocês, donos de gatos com doença renal (ou qualquer doença mais difícil de tratar) é essa: leve seu gato em um especialista em felinos!

Gato não é um cachorro pequeno e o tratamento deles é completamente diferente! Passar seu bichinho em um especialista faz toda a diferença na vida dele!

Hoje eu e o Mingau estamos muito mais felizes e eu devo isso ao Dr. Valdo Reche!

Para quem mora em São Paulo e deseja se consultar com o Dr. Valdo, esse é o site da clínica dele: www.vetmasters.com.br

No site tem o endereço e o telefone para marcação de consulta. Parar marcar consulta com ele demora pelo menos um mês, mas se você tem pressa, pode marcar com a equipe porque todos os veterinários possuem supervisão dele e todos são igualmente competentes!


Beijokas!

Fluidoterapia subcutânea em gatos – O que é?

Olá!

Já contei pra vocês aqui no blog que o Mingau sofre de uma doença chamada insuficiência renal crônica, ou seja, os rins dele não funcionam tão bem como os de um gato saudável, e por isso ele precisa de cuidados especiais.

Para entender melhor sobre essa doença recomendo ler o post: Insuficiência renal em gatos.

Na época eu disse que o Mingau ainda não precisava de soro, mas infelizmente esse dia chegou e hoje o Min é um gato que faz a fluidoterapia subcutânea, um tratamento feito com aplicação de soro subcutâneo.

No post de hoje vou contar para vocês o que é esse tratamento, para que ele serve e como é realizado!

Fluidoterapia subcutânea em gatos

fluidoterapia-em-gatos-2

Gatos com insuficiência renal tem os rins funcionando em menor escala. Isso significa que o sangue deles não consegue ser filtrado com eficiência, fazendo com que o corpinho do gato acumule substâncias que deveriam ser eliminadas pela urina. A principal delas é a creatinina, que inclusive é através dela que analisamos como está o funcionamento do rim do gato.

Bem resumidamente falando, quanto mais creatinina tem no sangue, menos o rim está funcionando e mais grave é a doença.

Mas é sempre bom lembrar que atualmente a medicina veterinária está bem avançada e está conseguindo manter a vida dos gatos com insuficiência renal o mais saudável possível, mesmo com o gato estando com o nível de creatinina alto.

Bom, um dos tratamentos (e o mais indicado pelos veterinários) para gatos renais é fluidoterapia subcutânea.

Nesse tratamento é injetado uma quantidade de soro debaixo da pele do gato. Esse soro vai estimular o corpinho do gato a diminuir a concentração de creatinina (e outras sustâncias nocivas) e manter a hidratação.

A quantidade de soro e o intervalo das sessões é recomendado pelo veterinário.

O Mingau está utilizando 250ml de soro a cada 5 dias.

Como é feito?

Basicamente uma agulha é colocada debaixo da pele do gato, aquela que parece que fica “solta” nele, sabe?

Por essa agulha o soro vai sendo injetado, e num primeiro momento todo o soro fica acumulado em um só lugar, formando uma “bola” de soro debaixo da pele. Depois esse soro vai se espalhando e penetrando lentamente no corpinho deles.

O tratamento é simples e pode ser realizado em casa, com a orientação inicial do veterinário, que vai indicar os produtos que precisam ser comprados (soro, equipo, agulhas, vitaminas, etc…) e vai ensinar como aplicar.

As primeiras sessões devem ser realizadas com supervisão do veterinário, depois que você se sentir seguro pode fazer sozinho.

Sou eu quem aplico o soro no Mingau e já estou ficando craque nisso, hehe!

Segundo a veterinária dele, a única coisa que dói um pouco e na hora da picada da agulha. A entrada do soro na pele não dói nada, então não é tão ruim assim para eles.

O Mingau fica meio nervoso na hora, mas agora depois de quase 10 sessões ele já tá começando a acostumar e reclama cada vez menos.


Falei bem por cima sobre o assunto porque sei que vocês ficaram curiosas a respeito desse tratamento, mas não tenho muito conhecimento para falar mais profundamente sobre o assunto.

Tentei apenas explicar para que serve e dizer que a fluidoterapia é um tratamento seguro e eficaz, que vai melhorar muito a qualidade de vida do seu gatinho.

Dá dó de furar ele? Dá. Mas sei que é pro bem dele, então faço! Aliás, faço qualquer coisa por aquela bola peluda! <3

Se vocês tiverem alguma dúvida, pode perguntar que se eu souber, eu respondo, hehe.

E convido os veterinários a comentar nesse post e acrescentar (ou corrigir) mais informações sobre a fluidoterapia subcutânea em gatos!

Beijokas!

Insuficiência renal em gatos

Olá!

Todas as vezes que posto foto do Mingau no veterinário no Instagram as pessoas me perguntam se ele está doente.

Bom, ele não está doente. Ele é doentinho.

Mingau tem uma doença bem comum em gatos chamada insuficiência renal. No post de hoje vou explicar para vocês o que é, como evitar que a doença apareça e quais os cuidados a se ter com seu gatinho caso ele já seja um gato renal. 😉

Insuficiência renal em gatos

insuficiência-renal-em-gatos-2

A insuficiência renal em gatos assusta, já que é uma doença grave e que pode levar a morte do seu bichinho. Mas com o avanço da medicina veterinária os gatos com a doença estão ficando cada vez mais estabilizados e com menos risco de morte.

Muitos veterinários dizem que se o gato for diagnosticado no início e se for bem tratado, ele pode viver por muitos anos e com excelente qualidade de vida, vindo a morrer apenas por causas naturais, idade ou até mesmo por outra doença.

Então não tenha mais aquele pensamento arcaico de que todo gato renal vai morrer logo. Mingau está aí para provar isso! 😉

mingau 2

Causas

A insuficiência renal, assim como outros problemas renais são muito comuns em gatos. Isso porque alguns dos costumes deles facilitam o aparecimento de doenças nos rins.

Gatos não gostam muito de beber água parada nos potinhos e por isso acabam bebendo pouco, só o essencial. E nós sabemos que beber bastante água é primordial para a saúde dos nossos rins, né? E é primordial pro rim deles também!

Gatos também tem o costume de fazer xixi só na caixinha, que não deixa de ser um costume ótimo para nós! Mas se eles encontram a caixinha suja, as vezes acabam segurando o xixi e deixam para fazer só quando a caixa estiver limpa.

Ou se a caixa estiver muito longe deles, eles acabam segurando com preguiça de ir até lá, já que esses peludinhos são mega preguiçosos! E segurar xixi por muito tempo é outro problema que pode fazer mal aos rins.

Outro fator que pode desencadear as doenças renais são as rações de má qualidade. Algumas rações são muito salgadas, tem excesso de proteínas e substâncias químicas que podem com o tempo alterar a funcionalidade e causar problemas renais.

E por fim, a idade é um outro fator que pode desencadear insuficiência renal nos gatos. Com o tempo todos os órgãos vão trabalhando mais lentamente e o rim acaba também trabalhando com uma velocidade menor.

Tudo isso pode causar não só insuficiência, mas também cálculos renais, nefrites e até tumores.

Sintomas

Geralmente os sintomas de insuficiência renal em gatos só aparecem quando a doença está mais avançada. Por isso é muito importante que você leve seu gatinho regularmente ao veterinário para que, caso apareça alguma doença, ela possa ser tratada antes de se tornar grave.

Fique de olho caso seu peludo felino apresente os seguintes sintomas:

  • Beber mais água do que de costume
  • Urinar mais vezes durante o dia
  • Perda de apetite
  • Emagrecimento
  • Vômitos constantes
  • Cansaço excessivo
  • Diarréia
  • Fraqueza
  • Feridinhas na boca

Se qualquer um desses sintomas começar a aparecer frequentemente, leve seu gatinho a um veterinário

Como diagnosticar

O veterinário vai fazer um exame físico e também pedir exames complementares para ter um diagnóstico preciso.

Na maioria das vezes é necessário a realização de um ultrassom, exames de sangue para medir o nível de creatinina e exame de urina.

Como tratar

Isso vai depender do nível de insuficiência renal que seu gato se encontra.

Em casos mais graves é necessário o tratamento através de soro intravenoso em que é necessária a internação do gato.Depois que a doença estiver estabilizada o gato sai de alta e pode ser necessário o uso do soro em casa também, que deverá ser aplicado pelo próprio dono após orientação do médico veterinário.

Em casos mais leves ou quando a doença está bem estabilizada, é necessário o uso de medicamentos de uso contínuo.

Independente de qual estágio esteja a doença, é obrigatório que o gato comece a se alimentar com ração específica para gatos renais.

Atualmente várias marcas trabalham com essas rações chamadas de medicamentosas. O gato renal precisa comer ração RENAL (não é a urinária!).

Além de tudo isso, é necessário fazer exames constantes para acompanhar a evolução da doença.

Como evitar a insuficiência renal em gatos?

Existem algumas coisas que você pode fazer para manter a saúde renal do seu gato em dia. São elas:

  • Oferecer ração de qualidade desde filhote

Peça ao seu veterinário indicações de rações de qualidade, que são bem equilibradas e garantem uma bom funcionamento dos rins dos seu peludo. Eu indico: Royal Canin, Equilíbrio, Hills, VetLife, Golden, Premier.

Fuja da Whiskas, Friskies, Cat Chow e marcas muito baratinhas. Elas não são saudáveis.

  • Estimular seu gatinho a beber bastante água

Coloque vários potes de água espalhados pela casa, para que ele possa vê-la em todos os lugares que frequentar. Troque a água pelo menos duas vezes ao dia.

Em dias muito quentes, coloque uma pedrinha de gelo nos potes para manter a água mais fresquinha.

E o melhor de tudo: compre uma fonte de água para seu gato. Elas mantém a água fresquinha, limpa, filtrada e em movimento, que os gatos adoram!

  • Leve seu gato ao veterinário no mínimo 1 vez por ano

Muita gente só leva o gatinho ao veterinário quando ele está doente, e isso é errado.

Leve seu gato sempre ao veterinário pois só com exames físicos o médico já consegue diagnosticar possíveis doenças.


Sempre levei o Mingau no veterinário regularmente e quando ele começou a vomitar muito levei-o imediatamente ao veterinário. O diagnóstico de insuficiência renal veio rápido e bem no início da doença.

Ele ficou internado 5 dias, precisou de mais alguns dias de soro e atualmente ele toma remédio todos os dias e come apenas ração renal.

A doença não tem cura, mas está bem estabilizada. Já faz 5 anos que ele foi diagnosticado e graças a Deus está muito bem!

Outra coisa que indico, se possível, é se consultar com um médico especialista em gatos. Isso ajuda MUITO, pois eles sabem exatamente o que fazer para seu gatinho ter a melhor qualidade de vida possível.

A veterinária do Mingau é a Dra. Lilian Rocca e eu acho que o Mingau ficou muito melhor depois que começou a se consultar com ela. Ela atende em domicílio aqui em São Paulo e se você quiser entrar em contato, escreva para lilianrocca@hotmail.com. 🙂

Então se o seu gatinho foi diagnosticado, não se desespere. Siga todas as recomendações do seu veterinário que eu tenho certeza que ele ficará bem, assim como Mingau ficou! 😀

Piscadinha de que vai dar tudo certo! 😉

Beijokas!

Inspiração: Tatuagem de gatos!

Olá!

Eu sempre quis fazer uma tatuagem, mas tenho um pouco de medinho e ainda estou criando coragem!

Maaaas…a coragem vem aumentando cada vez mais e eu sinto que esse dia está próximo!

E claro que a primeira tatuagem que pretendo fazer é de gatinho! Quero homenagear meu fofuchinho peludo e já estou coletando o máximo possível de imagens e inspirações pra poder desenvolver a minha.

Se você também está querendo fazer uma tatuagem de gatos, dá uma olhadinha nessas inspirações que separei!

Inspiração: Tatuagem de Gatos <3

tatuagem-de-gatos

tatuagem-de-gatos-2

tatuagem-de-gatos-3

tatuagem-de-gatos-4

tatuagem-de-gatos-5

tatuagem-de-gatos-6

tatuagem-de-gatos-7

tatuagem-de-gatos-8

tatuagem-de-gatos-9

tatuagem-de-gatos-10

tatuagem-de-gatos-11

tatuagem-de-gatos-12

tatuagem-de-gatos-14

tatuagem-de-gatos-15

tatuagem-de-gatos-16

Muito fofas, né?

Qual a sua preferida?

Beijokas!

Como cuidar de gatos?

Olá!

Essa semana eu coloquei todos os meus netinhos (filhotes da gata do namorado) para adoção, e graças a Deus todos eles já tem um lar! <3

Com isso, percebi que muita gente que é mamãe/papai de gato de primeira viagem acabam não sabendo direito como cuidar dos gatinhos, afinal eles são bem diferentes dos cachorrinhos.

Por isso resolvi fazer esse post para ajudar as novos donos de gato do pedaço!

O que comprar?

Não precisa de muita firula na hora de comprar coisas para seu gatinho, porque gatos tem uma estranha mania de nunca gostar das coisas caras e preferir coisas que não fazem sentido algum…

cuidar-de-gatos

Então compre o que seu bolso lhe permitir! Na maioria das vezes apenas os itens abaixo já serão necessários:

  • Caixa de areia
  • Areia para gatos
  • Potinho para ração e água
  • Ração de qualidade

Não se preocupe em comprar caminhas para gatos, eles sempre vão preferir dormir na sua cama, no sofá, na sua cadeira estofada…qualquer lugar menos a cama deles! Hahaha!

cuidar-de-gatos-3

Mas é sempre bom deixar algum lugar confortável no chão para eles ficarem de dia, enquanto você não estiver em casa por exemplo. E bom, como já disse anteriormente, para os gatos, menos é mais…

gatos-e-caixas

Que areia devo comprar?

Tudo vai depender da sua disponibilidade de dinheiro. O importante é que você escolha uma areia própria para gatos, pois areia de construção não deve ser usada, pode ser tóxico para o gatinhos.

Todas as areias do petshop fazem um bom trabalho, cada uma com seus prós e contras.

As mais tradicionais baratinhas são boas porque fazem um torrão onde tem xixi, o que facilita a retirada. Mas elas costumam deixar o cheiro um pouco mais forte. Se a caixinha de areia do seu gato for ficar em um lugar aberto e que tenha bastante ventilação isso não será um problema. Se for ficar em um local fechado talvez o cheiro te incomode.

Existem as “areias” de pinos de madeira, que são boas pois podem ser descartadas diretamente no vaso sanitário. São mais caras que as tradicionais mas mais baratas que as de cristal de sílica.

Eu particularmente não gostei do cheiro, achei que fica mais forte que a areia comum. O único benefício mesmo é poder jogar no vaso sanitário e como a caixa do Mingau fica no meu banheiro, isso era um benefício que valia a pena. Mas eu optei mesmo pela areia de cristal de sílica.

A areia de cristal de sílica é a mais cara, mas é a melhor. Primeiro pela facilidade, pois com ela você só precisa tirar o cocô, pois o xixi é absorvido pela areia. Segundo porque não deixa cheiro de jeito nenhum, neutraliza MUITO bem, perfeito para ambientes fechados. E terceiro, um saco de 2kg dá para usar 1 mês inteiro (isso pro Mingau que é um gato gigante, para gatos menores duram até mais tempo), então no final o custo benefício acaba compensando.

E a ração? Qual a melhor?

cuidar-de-gatos-5

Existem basicamente 3 tipos de rações. São elas:

  • Populares

São aquelas que a gente vê na TV: Whiskas, Cat Chow, Friskies, etc…

São as mais baratinhas e os gatos costumam gostar por serem bem gostosas, mas são extremamente pobres em vitaminas, proteínas e substâncias que os gatos precisam para serem saudáveis.

Além disso elas contém muito sal e sódio, substâncias que não são nada boas para o gato pois podem aumentar o risco de doença nos rins, pois eles já tem uma predisposição genética para isso.

Se possível, fuja dessas marcas, elas não são boas para seu gatinho.

  • Premium

São um pouco mais caras, mas melhores para o seu gato: Cat Premium (Royal Canin), Golden

Essas rações já são melhores pois são feitas com proteína animal/vegetal e contém vitaminas para manter a saúde do gatinho. Além disso, elas alimentam melhor e com isso fazem o gato comer menos (pois pouca quantidade já sustenta), contribuindo para evitar a obesidade.

Algumas delas ajudam inclusive a manter a saúde do sistema urinário dos gatos, como a Golden.

Para quem não pode gastar muito e ainda sim quer manter a saúde dos felinos em dia, rações premium são a melhor opção.

  • Super premium

São caríssimas, mas são a melhor opção de ração: Royal Canin, Premier, ProPlan, Hills, Equilíbrio

Elas tem exatamente tudo  para manter a saúde do seu gato a melhor possível.

As super premium são 100% constituídas de proteína animal, que tem melhor digestão e absorção dos nutrientes pelos gatos.

Além disso existem rações super premium especiais para cada especificidade de gato: castrado, persa, renal, urinário, etc, feitas com necessidades especiais para cada um deles.

Vamos fazer um comparativo entre ração e comida de gente, pra entenderem mais ou menos como funciona:

Ração comum = Comida de fast food
Ração premium = Feijão, arroz, carne e salada comuns do mercado
Ração super premium = Arroz integral, frango grelhado no azeite extra-virgem e salada orgânica.

A gente sabe que o melhor é o arroz integral, frango grelhado e salada orgânica, mas nem sempre o dinheiro dá, né? E nosso feijão e arroz de cada dia alimenta e faz bem!

Agora fast food…no nosso caso só de fim de semana. No caso dos gatinhos: nunca! 😉

Quando alimentar os gatinhos?

cuidar-de-gatos-4

Diferente de cachorro, que a gente coloca uma quantidade de comida no café, almoço e jantar e eles comem tudo de uma vez, gatos gostam de comer um pouco várias vezes ao dia.

Então o ideal é que você deixe o potinho sempre com ração, pois ele vai dormir, vai comer um pouco, depois vai dormir de novo, aí vai comer mais um pouco…e assim vai o dia todo!

A quantidade você vai descobrindo aos poucos, de acordo com que vai conhecendo seu gatinho.

Filhotes que estão em fase de crescimento comem bastante e isso é normal. Depois de adulto você vai aprendendo a dosar a quantidade ideal de comida a colocar por dia.

E a água?

Quanto mais água seu gatinho beber, melhor. Pois como disse anteriormente, gatos tem uma predisposição genética a ter problemas nos rins, e a melhor forma de evitar doenças é alimentando com ração de qualidade e estimulando o gato a beber bastante água.

Deixe potes espalhados pela casa inteira e troque várias vezes ao dia. Em dias quentes, pode colocar uma pedrinha de gelo no pote para deixar a água mais fresca.

E se possível, compre uma fonte de água para gatos, que estimulam o gato a beber mais água.

Precisa dar banho?

Gatos já vem de fábrica com a função autolimpante, ou seja, eles mesmo tomam seu banho!

banho-de-gato

Gatos, todo santo dia, tiram uma hora do dia para a sessão lambidas, que nada mais é do que o banho deles. Isso faz com que estejam sempre limpinhos.

Mas de vez em quando é sempre bom dar um banho neles, pois a linguinha deles nem sempre é tão eficaz.

O ideal é que você verifique com seu veterinário a frequência ideal, pois cada profissional tem uma opinião diferente em relação a isso.

Se seu gato gosta de água não há problema nenhum e dar banho 1 vez por mês, por exemplo. E sim, existem gatos que gostam de água:

Mas se seu gato fica muito estressado ao tomar banho (caso do Mingau), o estresse nem sempre compensa então é melhor dar um intervalo maior.

Eu dou banho no Mingau a cada 6 meses.

Como cuidar?

Gatos são bem independentes e basta deixar água, comida e areia disponíveis que eles se viram. Comem quando tem fome e usam a caixinha quando precisam, sem pedir nada para ninguém.

Mas o fato de ser independente não significa que eles não precisem de atenção, ao contrário, gatos precisam SIM de muita atenção e amor!

Dê muito carinho, brinque bastante e principalmente, converse muito com seu gato. Eles gostam de ouvir o que a gente tem a dizer e com isso aprendem a se comunicar com o dono.

A melhor forma de cuidar do seu gatinho é dando muito amor! E o resultado disso? Você vai receber ainda mais amor de volta!

Porque gato é tudo de bom! <3

gato-tudo-de-bom


Dei um resumão aqui dos cuidados principais do seu gatinho. Se restou alguma dúvida, é só perguntar nos comentários! 😉

Beijokas!

Tag: Vida de gateira – Vida de Mingau

Olá!

Mês passado a Rê Vitrola fez um post mega fofo sobre as gatinhas dela, falando sobre a personalidade, sobre a ração, areia, brinquedos e etc.

Achei o post muito interessante e como sei que vocês amam o Mingau, resolvi fazer um post parecido com o da Rê. Principalmente agora, que falar da vida dos gatinhos virou uma tag, uhuuu! Vai lá nesse post da Mulher Vitrola e participa também: Tag: Vida de gateira.

Vem comigo conhecer minha bolota peluda de perto!

Vida de Mingau

vida-de-mingau-1

Idade

Pode não parecer, mas o Mingau já tem 12 anos! Se você quer saber como ele apareceu aqui em casa, clica aqui e lê o post em que falo sobre a adoção dele.

12 anos de gato que equivalem a 64 anos humanos! Ele é considerado um gato sênior, mas eu chamo ele de véinho caduco mesmo, hahaha!

vida-de-mingau-4

Apelidos

Eu chamo o Mingau de todos os nomes possíveis que vocês imaginarem! O coitado não deve nem saber o nome dele!

Mas os mais comuns são: bolota, fofucho, gatoso, zóiudinho da mamãe, bola de pelos ambulante, peludinho, bicho de mãe, Minga, Mingauzuto, delicinha, por aí vai. Eu só chamo ele de Mingau quando vou dar bronca.

E o mais engraçado é que quando eu chamo só Mingau, ele continua fazendo a travessura. Quando eu chamo “Mingau Alves França”, ele para na hora, hahaha!

Temperamento

O Mingau é simplesmente o gato mais dócil que eu já conheci na vida. Ele ama todo e qualquer tipo de carinho, em qualquer lugar e em qualquer hora.

Se você começar a coçar a cabeça dele ele se derrete todo a ponto de se jogar no chão.

Ele é extremamente bonzinho, não se irrita com nada. Eu vivo apertando a barriga dele e as vezes ele fica bravo, mas em nenhum momento ele me arranha ou me ataca. Aliás, ele deixa eu cortar as unhas dele de boa, o que parece ser bem difícil em outros gatos.

Mingau dorme o dia inteiro. Aí você me responde: “ué, gatos dormem muito, não dormem?”. Sim, dormem, mas o Mingau consegue dormir ainda mais, hahaha!

Não sei se é idade, mas ele fica o dia toooooodo na cama. Só levanta pra comer, beber água e ir no banheiro.

E é grudento. Muito grudento. Se eu estou em casa, pode ter certeza que ele está do meu lado. Se tô no quarto ele fica no quarto, se tô na cozinha ele fica na cozinha. Se eu for pro banheiro preciso levar ele junto, caso contrário ele fica miando na porta!

Personalidade

Mingau é o típico gato mimado. As coisas precisam ser EXATAMENTE do jeito dele. Caso contrário, ele faz birra.

Exemplo 1: Quando o Mingau ficou doente (vou falar disso mais abaixo) ele precisou comer uma ração especial para gatos com problemas renais. Comprei a Royal Canin que é a mais indicada pelos veterinários.

Uma semana depois o Mingau parou de comer e eu fiquei desesperada achando que a doença tinha piorado. Ele ficou quase 2 dias sem comer e eu não sabia o que podia ser, já que levei no veterinário e tava tudo certo com ele.

Aí eu descobri: ele simplesmente resolveu não gostar mais da Royal Canin. Queria outra marca. Sim, ele fez greve de fome. E sei lá o que aconteceria se eu não tivesse descoberto logo que ele não gostou da ração…

Exemplo 2: Esses dias eu coloquei  caixa de areia dele mais pro centro do banheiro por um motivo que eu nem me recordo mais. Ele entrou, a caixa não estava onde ele queria e ele fez o que? Isso mesmo, fez xixi na cama. Mereço? Hahahaha!

Ah, e o Mingau tem compulsão alimentar. Quando ele se estressa por qualquer motivo que seja, ele come. Sério. Talvez isso explique os 6 quilos, né?

Areia

A caixa de areia do Mingau ficava na sacada da minha casa (que tem tela de proteção!) e como lá é bem ventilado, eu usava a areia da Pipi Cat convencional porque não tinha problemas com cheiro.

Mas então, eu disse pra vocês que Mingau era mimado, né? Certo dia ele resolveu não querer que a caixa ficasse mais na sacada, talvez porque era um pouco mais longe do meu quarto. E começou a fazer xixi em tudo o que é lugar até eu descobrir que ele queria a caixa de areia DENTRO do meu quarto, mais precisamente dentro do meu banheiro.

Só que lá a situação é mais complicada, o cheiro me incomodava muito e eu resolvi trocar de areia.

Comprei a de sílica e todos os meus problemas acabaram! 😀

Gente, esse areia é maravilhosa! Não deixa cheirinho de jeito nenhum e dá menos trabalho, já que com ela você não precisa tirar o xixi, só o cocô. Muuuuito bom!

A areia que eu uso é a de cristal de sílica, também da Pipicat. Pago R$17,00 na embalagem de 2kg que dá pra 1 mês.

cristal-de-silica-pipicat

Saúde

Em 2011 o Mingau foi diagnosticado com insuficiência renal, ficou 1 semana internado para se recuperar e desde então a doença vem se mantendo estabilizada.

A insuficiência renal não tem cura, mas em casos mais leves como o do Mingau dá para manter a doença estabilizada com uma boa qualidade de vida pro gatinho.

No caso do Mingau, eu tenho que ter alguns cuidados especiais pela doença e também pela idade.

De 6 em 6 meses ele faz vários exames. São eles:

  • Ultrassonografia de abdômen
  • Ecocardiograma com doppler
  • Hemograma completo
  • Creatinina
  • Fósforo
  • Potássio

Dá uma dózinha de ter que fazer todos os exames, mas é pelo bem dele, né?

vida-de-mingau-3

Medicamentos

Para manter o rim dele funcionando normalmente, o Mingau toma todos os dias uma medicamento chamado Fortekor.

E para manter os níveis de fósforo e potássio dentro da normalidade, ele toma 1 comprimido de 75mg de hidróxido de alumínio todos os dias. O medicamento é manipulado para que a dose seja dada corretamente.

Ração

O Mingau não pode comer nenhum outro tipo de ração que não seja renal. Além disso, ele não poder comer sachê e nem petiscos. O que não é um problema pra ele já que (pasmem) ele não gosta de sachê.

Atualmente existem 4 marcas de rações que tem em suas linhas ração para gatos renais: Hill’s, Royal Canin, Equilíbrio e Vet Life.

O Mingau não come Royal Canin, então eu alterno essas outras 3 marcas para ele não enjoar.

Brinquedos

Além de mimado e compulsivo alimentar, Mingau tem transtorno de déficit de atenção, hahahah!

Ele não brinca com nenhum brinquedo por mais de 2 minutos. Você dá o brinquedo, ele brinca por um tempinho e depois vira a cara e vai embora.

Sabe essas coisas que deixam gatos loucos? Linhas, laser, joguinhos de iPad? Então, são 2 minutos de brincadeira e depois ele cansa.

Então eu nunca gastei dinheiro com brinquedo porque eu sei que é dinheiro jogado fora. E não, ele não gosta de caixas!


E aí, gostaram de saber um pouco mais da vida do Mingau?

Beijokas!