A importância de um veterinário especialista em felinos

Olá!

Tempos atrás eu fiz um post aqui no blog falando sobre a fluidoterapia subcutânea em gatos, já que até então o Mingau, com insuficiência renal, iria precisar fazer. Para quem quiser ler, o post está no link abaixo:

Fluidoterapia subcutânea em gatos

E para entender sobre insuficiência renal felina:

Insuficiência renal em gatos

Quando fiz o post sobre a fluidoterapia eu disse que o Mingau iria ter que fazer o soro sempre, né? Isso me deixou triste, afinal era muito chato ter que ficar furando o bichinho duas vezes por semana!

Mas, se tem que fazer a gente faz, né?

Só que eu sou o tipo de pessoa que gosta sempre de se manter informada a respeito de tudo. Então desde que descobri a doencinha do Mingau, tô sempre de olho em tudo o que sai a respeito da insuficiência renal.

Até que um dia eu li em um post do blog Gatoca uma entrevista com o Dr. Valdo Reche, um dos maiores especialistas em doença renal felina do país. Nessa entrevista ele desmistificava muita coisa a respeito da doença, principalmente a respeito da fluidoterapia. Vou deixar o link aqui embaixo para vocês lerem:

Doença renal, pelo maior especialista em gatos do Brasil

Nessa matéria o Dr. Valdo diz basicamente que nem todo gato precisa de soro. Que o soro é necessário quando o gato está desidratado e nem sempre tem relação com o valor da creatinina.

Então comecei a pensar: será que o Mingau precisa mesmo do soro? Será que tô fazendo ele sofrer à toa?

Não pensei duas vezes e levei o Mingau em consulta com o tão poderoso Dr. Valdo Reche!

O doutor é requisitado e a agenda é lotada! Eu agendei a consulta para mais de 1 mês na frente, mas esperei porque queria falar com O CARA mesmo!

Dia da consulta, cheguei na clínica, que fica na região do Pacaembu aqui em São Paulo. A clínica tem espaço exclusivo para gatos, o que achei maravilhoso!

Na hora da consulta, além do Dr. Valdo, tem mais uma equipe de veterinários junto com ele. Enquanto você conversa, ele te escuta atentamente e pergunta TODOS os detalhes do gatinho.

Depois de me ouvir atentamente, me explicou tudo sobre a doença, me acalmou dizendo que hoje, mesmo a insuficiência renal não tendo cura, é uma doença que tem um bom controle.

Que realmente o soro subcutâneo só é indicado nos casos de gato desidratado (e isso o veterinário é que precisa avaliar). O Mingau foi avaliado e a resposta veio na hora: Mingau estava super hidratado e NÃO precisava de soro subcutâneo!

Além do exame físico super minucioso, foi realizado mais alguns exames de sangue e urina (outros que ele nunca tinha feito, como o de proteinúria, que informa se o gato está perdendo proteína pela urina).

O Mingau não estava perdendo proteína pela urina então o medicamento que ele estava tomando (Fortekor) também foi suspendido, porque ele não precisava. Vocês tem noção que o Min tomou um medicamento por quase 5 anos sem ter necessidade? Pois é! 🙁

Resultado da consulta: O Mingau, mesmo com a doença renal, é um gato super saudável. Não precisa de soro e nem de medicamento.

O que ele precisa? Apenas ração renal (ele me recomendo a Hill’s), estimular a beber bastante água (que o Min já faz depois que eu comprei a fonte) e dar ômega 3 (de uso veterinário, se chama Ograx), porque segundo ele o Ômega 3 ajuda a desacelerar a doença renal.

Já faz quase 1 ano dessa consulta e hoje o Mingau está mais saudável que nunca! A qualidade de vida dele está maravilhosa, ele continua um gato comilão, brincalhão, dorminhoco, bebe bastante água e o fato de não precisar mais do soro deixou ele muito mais feliz e ativo.

Como disse o Dr. Valdo, a intenção de um tratamento felino não deve se basear na quantidade de dias vividos, e sim na qualidade desses dias. E eu concordo com ele!

Mês que vem tenho retorno com o Dr. Valdo e o conselho que eu dou para vocês, donos de gatos com doença renal (ou qualquer doença mais difícil de tratar) é essa: leve seu gato em um especialista em felinos!

Gato não é um cachorro pequeno e o tratamento deles é completamente diferente! Passar seu bichinho em um especialista faz toda a diferença na vida dele!

Hoje eu e o Mingau estamos muito mais felizes e eu devo isso ao Dr. Valdo Reche!

Para quem mora em São Paulo e deseja se consultar com o Dr. Valdo, esse é o site da clínica dele: www.vetmasters.com.br

No site tem o endereço e o telefone para marcação de consulta. Parar marcar consulta com ele demora pelo menos um mês, mas se você tem pressa, pode marcar com a equipe porque todos os veterinários possuem supervisão dele e todos são igualmente competentes!


Beijokas!

Coleção Pets – Life By Vivara

Olá!

Vocês já sabem que eu amo pulseirinha de berloques, né?

E amo mais ainda bichinhos de estimação! Imagina só como fiquei quando descobri que a Vivara juntou as duas coisas em uma só?

Foi isso que eles fizeram na coleção de pingentes Pets, com berloques super fofos de bichinhos! Mas o mais legal é que parte das vendas de um dos berloques será destinado a ONG Ampara Animal! Ooowwn! <3

Coleção Pets – Life By Vivara

A coleção Pets conta com 10 modelos, sendo que o modelo “vira-latinha” terá parte da sua venda revertida para a ONG Ampara Animal, que auxilia abrigos e protetores de animais.

Outra novidade é o pingente Jimmy The Bull, o cachorro Bull Terrier famosinho no Instagram. O desenho é assinado pelo publicitário Rafael Mantesso, que apresenta os seus desenhos no Instagram com o cachorro Jimmy.

Como faz para eu ter um pingente de Mingau, hein? Hahahaha!

Além do Bull Terrier e do vira-lata, a coleção Pet conta com os pingentes das raças Buldogue Inglês, Lulu da Pomerânia, Schnauzer, Pug, Yorkshire e outros cães. E os gatinhos não ficaram de fora, com um modelo de gatinho vira lata e um de gatinho persa.

Vamos ver a coleção de pertinho?

Muito fofos, né?

Os berloques custam entre R$110,00 e R$180,00 e já estão disponíveis para venda nas lojas e no site www.vivara.com.br


E aí, gostaram da coleção?

Já quero o gatinho vira-lata! <3

Beijokas!

Dica de aplicativo: Meu Cronograma Capilar

Olá!

Descobri um aplicativo sensacional para quem quer seguir o cronograma capilar de forma super fácil e sem erros!

É o aplicativo para celular “Meu Cronograma Capilar”!

Ele te ajuda a descobrir o que seu cabelo precisa, monta um cronograma especial para o seu caso e ainda te manda lembretes dos dias de tratamento e qual a fase você precisa seguir naquele dia.

Eu simplesmente amei e já vim correndo contar sobre ele pra vocês!

Lembrando que eu não conheço o desenvolvedor e não estou ganhando nada pra falar sobre o aplicativo, ok?

Só fiz o post porque sei que muita gente tem dificuldade para seguir o cronograma, porque não sabe qual seguir ou por causa da correria de não lembrar quais dias precisa tratar dos fios.

Dica de aplicativo: Meu Cronograma Capilar

Eu baixei o aplicativo e vou mostrar pra vocês como ele funciona.

Inicialmente você precisa responder um quiz para que o aplicativo avalie o estado do seu cabelo.

O primeiro teste é aquele de colocar um fio de cabelo em um copo de água para ver o que acontece com ele. Você faz isso e escolhe qual opção acontece com seu cabelo.

No meu caso, o fio fica no meio ou afunda lentamente.

O próximo passo é falar qual é a curvatura e o tipo do seu cabelo. O meu é liso e normal.

Agora é hora de falar quais são as químicas que você usa no seu cabelo. Marque todas as que você tem usado nos últimos 6 meses. Atualmente estou usando apenas tintura.

O próximo teste é o de resistência do fio de cabelo. Você precisa pegar um fio de cabelo e puxar levemente, antes que ele quebre por conta da força. Aí você escolhe o que acontece com seu cabelo. O meu resiste à quebra e precisa forçar pra ele se romper.

Já o próximo passo é falar o estado atual do seu cabelo, dizendo quantas vezes por semana você usa secador e chapinha e se o cabelo está com frizz, ressecado, com pontas duplas, sem brilho, embaraça quando molha, desalinhado, ralo ou armado.

O último passo é dizer que dia você pretende começar o cronograma e qual a hora que você deseja que ele te avise.

Depois é só gerar o seu cronograma capilar e antes de gerar, ele de tá um resumo das características do seu cabelo.

Se quiser, pode alterar algo. Se não, é só apertar no “Sim, está tudo certo”, e pronto!

O aplicativo gera um cronograma especializado só pra você! E todos os dias, na hora escolhida, ele te avisa que tá na hora de cuidar do cabelo, te avisando qual é a etapa que precisa ser seguida. Perfeito, né?

Se quiser, você pode refazer seu quiz caso tenha errado alguma coisa ou se seu cabelo já esteja com outras características.

Você ainda pode entender melhor como funciona o cronograma capilar com uma espécie de “guia” e ainda tem um local onde você pode tirar dúvidas, que são respondidas pela equipe do aplicativo.

E o melhor é que todas essas coisas estão disponíveis na versão gratuita do aplicativo!

Existe uma versão premium, em que você pode cadastrar seus produtos em cada etapa, realizar anotações, fazer um antes e depois e ter parcerias com salões de beleza, além de usar o app sem publicidade.

Porém a maioria desses adicionais ainda não estão disponíveis (aparecem apenas como “em breve”).

Mas o aplicativo na versão gratuita é maravilhoso e dá para ser usado normalmente!

O aplicativo Meu Cronograma Capilar está disponível para iOS e Android:

Para iOs – App Store

Para Android – Google Play

Se você quer saber como seguir o cronograma capilar, é só assistir esse vídeo:

E aqui tem um guia de sugestões de produtos para usar em cada etapa do cronograma:


E aí, gostaram da dica?

Me contem nos comentários!

Beijokas!

Ballet para adultos – O que é preciso comprar?

Olá!

Já falei aqui no blog que comecei a fazer ballet no começo do ano, lembram?

Pois é, comecei a fazer ballet com 32 anos de idade e estou amando! Já escrevi alguns posts sobre o assunto e se vocês ainda não leram, cliquem aqui embaixo:

Ballet para adultos? SIM!

Ballet para adultos – como escolher uma escola?

Não tá sendo fácil, mas é uma experiência maravilhosa que recomendo a todos!

Muita gente tem muitas dúvidas a respeito do ballet para adultos é por isso estou fazendo vários posts sobre o tema aqui no blog. Já falei de como escolher uma escola no link que postei aqui em cima e no post de hoje vou falar um pouco sobre o que é preciso comprar caso vocês queiram também começar a se aventurar no ballet adulto!

Ballet para adultos – o que é preciso comprar?

Se você vai começar o ballet agora o que eu te aconselho a comprar urgentemente é: NADA!

Isso mesmo!

Calma que eu explico! Seguinte, tem escola de dança que exige o uso de um uniforme básico que varia de escola para escola.

Tem escola que exige o uso do collant, meia, saia e sapatilha. Outros exigem apenas o collant, meia e sapatilha, mas deixam você livre para usar saia ou short por cima do collant. Existem escolas que não exigem nada disso e deixam você fazer aula com legging e camiseta, e por aí vai.

Por isso que se você vai começar o ballet não vale a pena investir em nada logo de cara, pois você porque você nem sabe ainda se a escola que você vai estudar exige algo. Exemplo, você pode ir lá toda linda e comprar um collant rosa, mas a escola exigir o uso do collant preto.

Existem escolas que exigem o collant específico da própria escola, por exemplo, então nem vale a pena você comprar fora pois você terá que usar um especial.

Então primeiro se matricule, faça a aula experimental e se resolver realmente fazer a aula, aí sim você verifica com a escola qual o traje exigido nas aulas, ok?

Onde eu faço aula o traje só é exigido para as crianças. Na turma adulta podemos usar apenas legging e camiseta e eu comecei fazendo aulas só com esse tipo de roupa.

Depois que senti que eu realmente tava gostando e que iria continuar nas aulas, eu quis comprar uma “roupinha” de ballet pra ficar me sentindo mais bailarina, hahaha!

Comprei dois collants, duas meias e um short. No próximo post eu vou contar onde vocês podem comprar roupas de ballet baratinhas aqui em São Paulo. Fiquem de olho no blog! 😉


Tem alguma leitora bailarina aí?

Beijokas!

Ballet para adultos – como escolher uma escola?

Olá?

Já contei pra vocês aqui no blog que estou fazendo aulas de ballet para adultos, né?

Contei tudinho nesse post aqui:

Ballet para adultos? SIM!

Prometi pra vocês que contaria mais detalhes sobre isso e no post de hoje vou dar algumas dicas de como escolher uma escola legal para você praticar suas aulas de ballet adulto!

Vem comigo!

Ballet para adultos – como escolher uma escola?

Bom, a primeira coisa que você precisa fazer é encontrar uma escola que dê aula para adultos, que não é tão fácil quanto parece.

Praticamente qualquer academia normal tem aula de ballet infantil, mas aula para adultos é mais difícil de encontrar.

É mais fácil encontrar as aulas de ballet para adultos em escolas específicas de dança. E como você vai estar começando as aulas precisam ser para iniciantes.

E inclusive essa é a outra dica que tenho para dar: matricule-se nas aulas para iniciantes mesmo! Algumas escolas de dança não tem turmas iniciantes específicas e podem te encaixar em turmas que já estão em andamento. Se você não entende nada de ballet você vai ficar totalmente perdida e com vergonha, e as chances de você largar as aulas serão bem grandes!

Então eu recomendo que você entre em uma aula de iniciantes, ok?

Procure uma escola de ballet que seja de fácil acesso pra você, para que você não coloque obstáculos que te impeçam de ir para aula. Escolha algum lugar que fique próximo da sua casa, trabalho, escolha, faculdade ou que esteja no seu caminho para qualquer um desses lugares.

Veja quais escolas de ballet na região que você quer oferecem aulas de ballet para adulto, veja se os horários são compatíveis com sua agenda, ligue e marque uma aula experimental.

Toda escola de dança oferece uma aula experimental e isso é muito importante! Porque é primordial que você conheça o método de ensino da sua professora, pra ver se você gosta da aula dela.

Se você não gosta da aula provavelmente você vai desistir do ballet no primeiro mês!

Então marque aulas experimentais nas escolas de dança que você selecionou e veja qual delas você gosta mais.

Eu fiz uma aula experimental em uma escola e eu particularmente não curti muito Depois fiz uma outra aula em uma outra escola e amei, que foi a escolha escolhida!

Aliás, preciso comentar outra coisa aqui: a didática para as aulas de ballet adulto é totalmente diferente das aulas de ballet infantil. Então as vezes você faz uma aula experimental em uma escola com uma professora que pode ser excelente, mas as vezes ela não é boa em dar aulas para adultos e por isso você pode não se adaptar. Por isso a importância da aula experimental, para que você possa avaliar se a professora do local sabe dar aulas para adultos.

Também avalie a estrutura da escola. Ela não precisa ser grande ou chique, mas precisa ter salas grandes, amplas, ventiladas e bem equipadas.


Acho que com essas dicas já dá pra você escolher uma boa escola para praticar ballet adulto, né?

Se ainda restou alguma dúvida, comenta que eu respondo!

E continua de olho aqui no blog que eu vou continuar postando mais coisas sobre ballet e jazz para adulto, ok?

Beijokas!

Ballet para adultos? SIM!

Olá!

Quando eu era pequena minha mãe sempre me incentivou a fazer ballet, mas por ser muito tímida e morrer de vergonha de tudo e de todos, eu disse a ela que não queria (mas na verdade eu queria sim!), então acabei nunca fazendo.

Porém os anos foram passando e minha vontade de fazer ballet aumentou, mas aí me surge a dúvida: como eu, velha, toda dura, vou fazer ballet nessa idade? Acho que nem dá mais, né?

E passei a vida inteira pensando que não dava!

Até que um dia estava vagando pelo Facebook quando vi um anúncio de uma escola de ballet que estava formando novas turmas para adultos.

Na hora que vi já pensei: mas gente, será que dá mesmo? Então perguntei para algumas amigas minhas bailarinas e elas me confirmaram que sim! Dá pra fazer ballet depois de velha sim e não importa a idade!

Fiquei super interessada e até que finalmente, no comecinho desse ano, eu me matriculei na escola de ballet! E estou amando!

Vou contar pra vocês mais ou menos como funcionam as aulas, vai que você quer se tornar uma bailarina também, né?

Ballet para adultos

Quando eu fiquei sabendo que existia aula de ballet para adultos fiquei imaginando que seria parecido com a aula de ballet iniciante para as criancinhas, hahaha!

Mas não, gente, existe aí toda uma didática especial para ministrar as aulas para adultos, afinal, é tuuuudo diferente!

O aquecimento, o alongamento, os passos, tuuudo é feito de forma bem fácil para que você vá pegando as coisas aos poucos e dentro do seu ritmo.

Nos primeiros dias a gente fica perdida, sim, é bem normal! A professora pede pra jogar a perna pra frente e você joga pro lado, pede pra rodar pra esquerda e você roda pra direita, é uma confusão só, hahaha!

Mas conforme as aulas vão passando você vai aprendendo os passos, as denominações e depois de algumas aulas já está fazendo a sequência sem errar. PLIÉ! RELEVÉ!

Claro que nesse começo falta técnica, falta suavidade, falta um monte de coisa. Eu mesma ainda não consigo fazer os passos com as mãos e os pés juntos, me falta coordenação. Mas são coisas que você só vai aprender com o tempo, não tem jeito!

Outra coisa importante é que você entre em uma turma de iniciantes, porque se você for a única pessoa do grupo que não sabe ballet você vai ficar com um pouquinho de vergonha de fazer as coisas.

Mas se todo mundo for iniciante, a aula se torna inclusive engraçada, porque todo mundo erra e no final é só risada, hahaha!

Também é importante escolher alguma escola que tenha uma professora que você se identifique, uma professora em que você gosta da didática dela. Assim você vai se entender melhor e ter muito mais prazer na hora de aprender as coisas.

Eu pretendo fazer outros posts aqui no blog sobre ballet para adultos, falando sobre como escolher a escola, o que é preciso comprar, quanto você vai investir, enfim…vários assuntos!

Mas já adianto uma coisa: toda escola de dança oferece uma aula experimental gratuita. Então você pode ir, fazer uma aula e conhecer o espaço, a professora, a didática, a técnica de ensino, etc. E aí você vai fazendo várias aulas experimentais até chegar em uma que você se sinta bem!

Eu fiz uma aula experimental em uma escola antes e eu particularmente não gostei muito da aula. Tentei novamente em outra e simplesmente amei, tanto pela escola, como pelos professores, minhas colegas de turma, e foi lá que eu acabei ficando!

Então se você fez 1 aula experimental e não gostou, procure outras escolas e faça outras! Tenho certeza que você vai encontrar alguma que te agrade!

Eu faço aula de ballet e jazz (acho que vou fazer um post sobre ele também!) em uma escola de ballet que fica na Zona Leste de São Paulo, próximo ao Shopping Anália Franco.

O nome da escola é Academia Callegari e se você quer conhecer um pouco mais da escola é só acessar o site: www.callegariacademia.com.br


Eu estou amando minhas aulas e pretendo continuar por muuuito tempo! Quem sabe até eu consiga me formar no ballet? Vai demorar um pouquinho, pois é preciso no mínimo 8 anos de dança! Mas pelo menos já dei o primeiro passo!

Se esse é seu sonho, que tal dar um passo desses também?

Independente da idade, uma coisa é sempre certa: nunca é tarde para começar! <3

Beijokas!