Tratando as estrias: Corrente Galvânica

Olá!

Prontas para começar a série de posts sobre estrias? Eu já estou pronta e por isso vou começar falando de um aparelho bem conhecido nas clínicas de estética, a Corrente Galvânica, que é conhecida comercialmente como Striat (Ibramed).

A Corrente Galvânica é uma corrente de baixa frequência com fluxo de elétrons constante em uma única direção. O aparelho possui dois eletrodos, um em placa  e o outro em forma de caneta com uma agulha na ponta. É através dessa agulha que a corrente estimula a pele no tratamento.

O aparelho consiste em provocar um processo inflamatório no local da estria, para que esse local que foi lesionado se regenere e com isso, conseguir nova formação da fibra elástica.

Vou explicar de outra forma para que vocês entendam melhor. No post de introdução eu expliquei que as estrias aparecem porque a pele perde as fibras elásticas, lembram? O objetivo do tratamento com a corrente galvânica é lesionar o local da estria para que ela inflame. Quando uma região do nosso corpo está inflamada, ele trabalha para tentar regenerar a região que foi lesionada, aumentando o metabolismo do local e estimulando uma nova formação do tecido elástico perdido  e com isso, preencher o local da estria.

O efeito inflamatório causado pela Corrente Galvânica é local e acaba mais ou menos em 7 dias.Por isso esse tratamento só pode ser feito uma vez por semana, para que o local tenho tempo de se recuperar da lesão.

A aplicação acontece estimulando o local afetado ponto a ponto por toda a estria, até que ela fique avermelhada e inchada. Geralmente não dói e o que se sente é apenas um incômodo leve por causa da agulha. A sessão dura em média uma hora e é preciso pelo menos 10 sessões para que se consiga um resultado mais eficaz.

E esse tratamento funciona? A corrente galvânica é um dos métodos mais utilizados para tratamento das estrias, pois é o que mostra mais resultados. É importante citar que quanto menor e mais finas a estria, melhor é o resultado. No tratamento de estrias novas (vermelhas) o tratamento é mais eficaz do que nas estrias mais velhas (brancas). Então se vocês acabaram de perceber que algumas estrias surgiram, corram para tratar o quanto antes, pois o resultado é melhor!

Qualquer dúvida a respeito do tratamento de Corrente Galvânica, comentem no post que eu respondo todas!

Beijokas!

Batom Dailus Eletric

Olá!

Hoje vim mostrar para vocês o swatch do batom Eletric, da Dailus. Esse batom é um laranja muito lindo e é uma cor que está super em alta nesse verão. Ganhei essa cor na Beauty Fair ano passado e na minha embalagem veio escrito Elitric, mas foi um erro de impressão e o nome da cor é Eletric mesmo!

Já falei aqui no blog sobre os batons da Dailus. Eles tem cores lindas e inspirados em cores de batons importados. O Eletric é inspirado no Vegas Volt da M.A.C., mas como eu não tenho esse batom nem tenho como fazer esse comparativo.

O Eletric desliza bem nos lábios e tem um acabamento brilhante, mas achei que ele dura pouquíssimo. Durou umas duas horas nos meus lábios sem eu ter comido nada, e ficou acumulando nos cantos e no meio sabem? O cheiro é o mesmo dos batons da Dailus que eu particularmente não gosto muito, mas como a cor é muito bonita vale o “sacrifício”. A embalagem é aquelas feiosinhas e super frágeis, que não entendo porque as empresas insistem em usar essas embalagens horríveis!

Vejam abaixo o swatch no braço e a cor dele nos lábios:

Na bala ele parece  mais escuro e forte, mas quando passa nos lábios a cor fica bem mais discreta.

Eu gostei bastante da cor, mas o batom perdeu pontos comigo por ficar acumulando nos cantos e centro dos lábios. O aspecto fica horrível! Engraçado que isso só ocorreu com o Eletric, pois tenho outras cores de batons Dailus e nenhum fica assim, estranho né?

Gostaram desse batom meninas? Comentem!

Beijokas!

Nova Coleção Colorama: As Super Cores

Olá!

Já está nas lojas a nova coleção de esmaltes da Colorama: As Super Cores.

Esmaltes bem coloridos e poderosos inspirados nos super poderes das heroínas! Vejam as cores:

Olhem que legal a descrição das cores pela própria Colorama:

  • Marrom mutante: Um café com leite que virou marrom
  • Azul Biônico: Azul cor de capa de super-herói
  • Laranja Elástico: Laranja marcante de virar a cabeça
  • Ultravioleta: Roxo batata turbinado
  • Mostarda Atômica: Amarelo escuro de arrasar quarteirão
  • Rosa Incrível: Rosa puro e indescritível
  • Cinza Curinga: Um cinza concreto que dá com tudo

Achei os nomes bem criativos, mas as cores são muito “mais do mesmo” né? Esperava algo diferente!

Os esmaltes já estão a venda e custam em média R$3,50. Para maiores informações sobre a marca, acessem:
www.coloramaesmaltes.com.br 

E vocês gostaram dessa nova coleção? Comentem!

Beijokas!

 

Testei: Vult Protect Color Sérum

Olá!

Como passaram o fim de semana?

Quando fui na Beauty Fair ano passado recebi da Vult o Sérum Color Protect, que ajuda a restaurar, proteger a cor dos cabelos coloridos e proteger contra o calor do secador e chapinha. Já usei o produto várias vezes e vou contar para vocês o que eu achei.

O que a marca diz? Restaurador Capilar, deixa os cabelos macios e sedosos, proporcionando um efeito liso e brilhoso aos cabelos. Protege os fios contra o calor do secador e chapinha e protege também contra o desbotamento da cor devido as lavagens. Indicado para uso em cabelos com pontas duplas. Pode ser usado diariamente.

O que eu achei? De cara eu gostei do produto só pelos benefícios que ele tem. Ele hidrata, restaura, impede o desbotamento da cor, é protetor térmico, proporciona um efeito liso e deixa o cabelo macio e sedoso! Ufa! Quanta coisa né? Gosto de produtos assim, tudo em um!
Mas ele cumpre tudo o que promete? Pelas coisas que pude perceber, sim!
Eu utilizei no cabelo úmido antes do secador e chapinha e senti que a chapinha deslizou melhor e alisou mais rápido. O cabelo ficou muito macio, hidratado e brilhante. As pontinhas ressecadas ficaram bem restauradas, mas assim como outros reparadores que testei é apenas o “efeito cinderela”, pois o ressecamento volta após a lavagem.
Já em relação ao desbotamento eu não pude verificar se ele é eficaz já que cabelo loiro não desbota com facilidade, então não deu para saber se ele ajuda a não desbotar.
Utilizando com cabelo seco ele é ótimo para dar aquele brilho e hidratação instantânea, e mesmo tendo uma consistência mais grossa o produto não pesa nos fios e nem deixa aquele aspecto “ensebado”. O perfume é gostoso e bem suave.
Outra coisa que gostei foi a válvula pump, pois facilita muito a retirada do produto da embalagem que é de vidro e toda chique, além de ser bem grande (35ml).

Conclusões: Eu amei esse sérum, pois é um produto que tem vários benefícios e que cumpre tudo o que promete.  Eu só acrescentaria um filtro solar para deixar o produto perfeito! Sei que a Vult possui um Sérum da linha Sun Protection que contem filtro solar, mas eu queria que o Protect Color também tivesse essa proteção!

Nas perfumarias que pesquisei o Sérum da Vult custa em média R$20,00. Acho um excelente custo X benefício!

Já testaram esse sérum? Comentem suas experiências aqui no post!

Beijokas!

Dica de Esmalte: Mohda Atrevida

Olá!

Essa semana resolvi apostar em um esmalte escuro novamente, e procurando na minha caixinha encontrei esse da Mohda HD que ganhei na Beauty Fair e que nem tinha usado ainda. A dica de esmalte de hoje é o Atrevida.

O Atrevida é um esmalte metálico roxo escuro, bem fácil de esmaltar e com boa cobertura. Uma camada já cobriu quase toda a unha, mas para a cor ficar mais viva eu passei duas camadas. A consistência é ótima, não mancha, não escorre e foi bem fácil de limpar os cantinhos. Vejam como ele fica nas unhas:

Gostei muito dessa cor, um roxo escuro quase berinjela. O Atrevida não é um esmalte duochrome, mas dependendo da incidência da luz ele fica mais claro ou mais escuro. O brilho dele deixa um pouco a desejar então finalizei com uma camada de extra-brilho.

Essa cor é uma excelente opção para quem gosta de esmaltes escuros e quer fugir do pretinho básico.

E vocês? Gostaram dessa cor?

Beijokas!

Agora é hora de atacar as estrias!

Olá!

Depois de váááários posts sobre celulite, vou falar de outro probleminha chato e que atinge não só as mulheres, mas os homens também: estrias.

As estrias muitas vezes incomodam até mais do que a celulite. Ainda quando estão localizadas em áreas não tão expostas como barriga e bumbum não incomodam tanto, mas as pessoas que tem estrias em braços e pernas geralmente ficam bem complexadas com o problema.

As estrias são lesões que acontecem após uma ruptura das fibras que sustentam a pele, causando esse aspecto e que pode alcançar uma grande extensão. Ambos os sexos podem ter estrias, mas as mulheres são mais propensas.
Os locais mais atingidos são: bumbum, seios, coxas, e região lombar da coluna, mas podem aparecer também nos braços, axilas e atrás dos joelhos.

As estrias costumam aparecer em situações em que a pele é esticada mais que o esperado. Adolescentes que crescem muito rápido, pessoas que engordam rapidamente, grávidas e pessoas que fazem musculação e ganham muita massa muscular. Na maioria das vezes, se a pessoa faz o exercício direitinho o ganho de massa é lento e a pele se adapta a esse crescimento, mas em casos em que há uso de anabolizantes e o crescimento é muito rápido, há uma maior chance de ter estrias.

As estrias podem aparecer pois dois motivos: mecânicos e hormonais.

Mecânicos: Quando a pele é tensionada excessivamente, as fibras elásticas se rompem e com isso aparecem as estrias. Observando o aspecto da pele com estria, realmente dá a impressão que a pele foi “rasgada”. Se você pegar algum material que tenha um grau de elasticidade e esticar ao máximo, uma hora ele vai romper. É a mesma coisa que acontece na nossa pele.

Hormonais: Os hormônios que estão aumentados na época do crescimento e na gravidez impedem a ação dos fibroblastos, células  responsáveis por manter e produzir as fibras elásticas na pele. Com os fibroblastos sem funcionar direito, a pele fica com menos fibras elásticas e com isso aparecem as estrias. Aqui o exemplo é um pouco diferente. Quando esticamos um material que não tem muita elasticidade ele se rompe com bem mais facilidade do que um material super elástico. Nosso corpo quando está com excesso de hormônios é como se fosse um material com pouca elasticidade.

Algumas pesquisas mostram que a causa principal das estrias são os hormônios, pois tanto no caso do crescimento, gravidez e até na obesidade há um alteração hormonal. Por isso que evitar as estrias se torna algo um pouco difícil de fazer, já que não conseguimos controlar nossos hormônios.

Já para a causa mecânica pode-se fazer dietas e exercícios físicos para evitar a obesidade, mas não dá para evitar que a barriga cresça na gravidez ou que um adolescente cresça na puberdade! Então o que mais ouvimos falar para evitar as estrias é o uso de hidratantes e óleos corporais.

Alguns estudos demonstram que os hidratantes podem evitar as estrias pois deixam a pele mais macia, hidratada e consequentemente mais “maléavel”, fazendo com que se adapte melhor a tensão excessiva da pele esticada. Já outros estudos mostram que os hidratantes não tem o poder de interferir na ação dos fibroblastos e fibras elásticas, e por isso não podem impedir que as estrias apareçam.

Infelizmente ainda não há nenhum estudo que comprove alguma dessas teorias, e também não saberemos se vamos ou não ter estrias. Então acho que qualquer forma de evitar é válida, mesmo que não comprovada cientificamente. Dizia minha avó que tudo que não mata, engorda. Nesse caso utilizar hidratantes na pele não faz mal nenhum, então não custa tentar né?

Eu quando ficar grávida vou me lambuzar de hidratantes, pois se alguma estria aparecer vou pelo menos ter minha consciência de “fiz minha parte!” Aliás, eu preciso falar para vocês um pouco sobre a diferença entre óleos e hidratantes.

O óleo corporal não hidrata! Ele não tem a capacidade de penetrar na nossa pele e hidratá-la, por isso ele fica apenas na parte mais superficial como se fosse uma película, que impede que a hidratação natural seja perdida. Ou seja, se sua pele está seca o óleo não vai adiantar muito, pois a função dele é manter a hidratação que no caso se uma pele seca, não existe!

Já o hidratante, como o próprio nome diz, consegue penetrar em áreas mais profundas e repor a água que a pele perde com o decorrer do tempo. É como se a gente desse água para a nossa pele beber, e isso é o mais importante para ela, ficar hidratada. Por isso para evitar as estrias (se isso realmente for eficaz), vocês tem que usar cremes hidratantes, e não óleos!

Mas poxa Manu, eu amo óleos, como eu faço? Vocês podem intercalar o uso desses produtos! De manhã usar um hidratante e a noite o óleo corporal, ou da forma que vocês preferirem!  Algumas pessoas gostam de usar hidratante todos os dias e óleo uma vez por semana, ou usar um hidratante e logo em seguida o óleo, assim dá para conseguir a hidratação e mantê-la por mais tempo.

“O que a pele falou para o hidratante? Nossa, nossa, assim você me hidrata!” 😐 Piadinha infame para terminar o post com bom humor, hahaha!

Semana que vem começarei a falar dos tratamentos para quem já tem as estrias e pretende pelo menos amenizá-las. Farei da mesma forma que a série sobre celulite, um tratamento por semana! Qualquer dúvida, já sabem, é só comentar!

Beijokas!