Tratando as estrias: Cosméticos

Olá!

Esse é o último post da série sobre tratamentos para estrias aqui no blog! Perdeu alguma coisa? Vou colocar os links dos outros posts que já rolaram por aqui:

Agora que já estão por dentro dos tratamentos mais conhecidos, vamos falar um pouco sobre os cosméticos utilizados para esse fim!

Lá no primeiro post sobre estrias, eu expliquei que elas se formam por causa da perda das células elásticas que mantém a pele íntegra e com elasticidade o suficiente para que não se rompa. Quando existe a perda dessas células, a pele perde toda a elasticidade e se rompe, e o espaço que se forma nesse rompimento são as famosas estrias.

Vocês devem ter percebido que a maioria dos tratamentos para estrias segue um mesmo padrão: lesionar a pele com estrias para estimular nova formação de células elásticas e com isso, melhorar o aspecto da pele. Basicamente essa é a melhor (e por enquanto única) forma de tentar melhorar esse probleminha estético. Os cosméticos infelizmente ainda são produtos que não conseguem agir da mesma forma que os tratamentos e por isso dificilmente eles vão causar alguma melhora das estrias.

A maioria dos cosméticos para este fim possuem em sua composição colágeno, elastina, retinol e bastante componentes hidratantes como óleos essenciais, hidratantes potentes entre outros. Esses cosméticos ajudam sim a regenerar a pele, mas é algo muito superficial  que não chega a atingir completamente as estrias, e o resultado é apenas uma leve (bem leve) melhora.

Esses cosméticos são mais indicados para a prevenção de estrias e para tratar as estrias mais recentes, mas para as estrias antigas o resultado não é muito satisfatório. Tanto que ao procurar em perfumarias e drogarias quase não se encontram produtos para isso. Conheço apenas 4, mas nunca testei nenhum deles e não sei dizer se são bons ou não, mas mostro aqui para vocês caso tenham curiosidade de testar algum deles:

1 – Creme para estrias Bio-Médicin: Atenua estrias, cicatrizes e quelóides de forma progressiva, eficiente e segura. Não contém ácidos em sua formulação e através de enzimas vegetais, digere as células mortas, estimulando o processo de renovação celular.

 2 – Body Strechmark Loção de Tratamento Cosmético Anti-estrias Avon: Antiestrias. Após a primeira aplicação* melhora a elasticidade da pele. * Baseado em testes com consumidoras.

3 – Anti-estrias Biovergetures Biotherm – Gel-creme preventivo de estrias que melhora a resistência e a elasticidade da pele, estimulando a regeneração dos tecidos e aumentando a flexibilidade cutânea por uma associação de óleos vegetais naturais. Sua textura é muito leve, não oleosa e de rápida absorção.

4 – Striactive Dermage – Previne o aparecimento de estrias, além de suavizar a aparência de estrias recentes e imperfeições existentes, através da sua fórmula ultraconcentrada, rica em agentes hidratantes, vitaminas e óleos vegetais. Ação hidratante, regeneradora e cicatrizante, aumentando a resistência, elasticidade e firmeza da pele. Pode ser usado por qualquer tipo de pele.

Infelizmente ainda não inventaram nada milagroso que acabe de vez com as estrias. 🙁

O que podemos fazer por enquanto é tentar evitá-las hidratando bastante nossa pele. Lá no primeiro post sobre estrias eu falei um pouco sobre a diferença entre óleos corporais e hidratantes, vale a pena relembrar, pois muita gente não sabe a diferença entre esses dois produtos e acabam fazendo a prevenção de forma errada.
Se as estrias já apareceram, é melhor apelar para os tratamentos estéticos para pelo menos tentar amenizar o aspecto. E lembrem-se que quanto mais nova a estria, mais chance ela tem de ser tratada. Quando vir algum risquinho novo na sua pele, corra para a clínica de estética, talvez ainda dê tempo de reverter o processo!

Espero que tenham gostado de todos esses posts  e já sabem, qualquer dúvida podem perguntar!

Beijokas!

Tratando as estrias: Laser e Luz Intensa Pulsada

Olá!

Vamos falar de mais dois tratamentos para as estrias? Hoje vou falar um pouco sobre o laser  e a luz intensa pulsada. O laser não é tão utilizado por não apresentar bons resultados, já a luz intensa pulsada é mais utilizada e parece ser bem eficaz. Leiam o post e fiquem por dentro de mais esses tratamentos para pelo menos amenizar as malditas estrias!

Laser

O aparelho de laser usado nas estrias é o HeNe (Hélio-Neônio), o mesmo utilizado na prática clínica do fisioterapeuta para tratamento de feridas abertas, pois tem ação cicatrizante. O laser estimula a microcirculação local, promovendo uma nutrição dos tecidos e consequentemente, aceleração da cicatrização.

É um bom tratamento das estrias recentes (as vermelhas), que como estão no período agudo, respondem bem aos efeitos do laser e cicatrizam estimulando a formação de tecido elástico, podendo reverter o processo. Mas nas estrias antigas (brancas), infelizmente o laser não surte nenhum efeito, por isso mesmo é pouco utilizado.

Luz Intensa Pulsada

Já a luz intensa pulsada é uma fonte de luz de alta intensidade semelhante ao laser, mas que age de forma diferente. Essa tecnologia atinge o tecido como uma fonte de calor, que age gerando micro-lesões para assim, estimular a regeneração do tecido elástico perdido. A luz intensa pulsada além de tratar estrias, é ótima para cicatrizes e manchas superficiais.

Como esse tratamento age da mesma forma que os outros que citei aqui anteriormente, causando lesão no tecido para estimular a cicatrização e nova formação de tecido elástico, ele é ótimo para tratar qualquer tipo de estria, principalmente as brancas.

Os estudos na área comprovam que a luz intensa pulsada é um excelente tratamento e as pesquisas feitas com voluntárias através de fotos comprovam que o tratamento é bem eficaz.

Infelizmente não existe ainda um tratamento que acabe com 100% das estrias, o que temos até então são apenas técnicas para amenizar o aspecto.

Semana que vem será o último post sobre tratamento de estrias e falarei um pouco sobre os cosméticos para esse fim. Será que são bons mesmo?

Beijokas!

Tratando as estrias: Microdermoabrasão e Peeling Químico

Olá!

Vamos continuar com os posts sobre os tratamentos de estrias? Semana passada eu falei sobre a Corrente Galvânica e hoje vou falar sobre a técnica de microdermoabrasão combinada com o peeling químico.

Microdermoabrasão: Também é conhecida como Peeling de Cristal, é um aparelho em que microcristais são jateados sobre a pele com uma determinada pressão, e logo em seguida esses cristais são aspirados novamente. Quando o aparelho aspira esses cristais, aspira também impurezas da pele e células envelhecidas, estimulando a produção de novas células elásticas (perdidas na formação das estrias).

Geralmente o terapeuta utiliza o método de microdermoabrasão para retirar qualquer impureza da pele e assim conseguir com que os ativos do peeling químico penetrem mais facilmente na pele e o resultado seja mais satisfatório.

Peeling químico: Esse método utiliza substâncias químicas que atuam como um agente cáustico, causando uma destruição das camadas da pele mas de forma controlada. Assim como na corrente galvânica, esse procedimento causa uma inflamação da pele estimulando a renovação dos tecidos e das células elásticas.

Como a pele já estava preparada e totalmente livre depois da microdermoabrasão, as substâncias químicas conseguem penetrar melhor na pele e o resultado será bem mais eficaz.

Alguns terapeutas utilizam esses métodos separados, mas juntos o resultado é mais satisfatório.
Como nas estrias há perda de células elásticas, os procedimentos que estimulam essa renovação ajudam a tratá-las.

Mas é eficaz? Seguindo pela teoria de estimulação da renovação celular e consequentemente, da renovação dos tecidos elásticos, o procedimento da microdermoabrasão e peeling químico tem tudo para ser eficaz. O problema é que ainda não existe um estudo que comprove a eficácia do tratamento, tudo o que sabemos é apenas por resultados visíveis que cada terapeuta tem observado em suas clientes.

A microdermoabrasão e o peeling químco são seguros (se realizados por profissional qualificado, no caso, esteticistas ou fisioterapeutas), não tem contra-indicação no geral (é preciso avaliar cada caso antes de prescrever) e possui bons resultados de acordo com as experiências. Acho que vale a pena conversar com seu terapeuta sobre o tratamento e ver se ele é indicado para o seu caso.

Espero que gostem e qualquer dúvida, já sabem, podem perguntar!

Beijokas!

Faça o banho de lua em casa!

Olá!

Nas altas temperaturas do verão, todo mundo quer aproveitar a praia e piscina não é mesmo? Então muitas meninas (e meninos também) correm para o salão para descolorir os pelos do corpo, técnica conhecida como banho de lua. Mas se vocês não tem dinheiro para fazer o procedimento no salão, que tal fazer o banho de lua em casa? É super fácil e barato!

Esfoliação

É muito importante fazer uma esfoliação da pele antes do banho de lua, pois isso ajuda a retirar as células mortas, melhora a circulação do local e deixa a pele nutrida e pronta para receber os próximos passos. Você pode utilizar um esfoliante em creme, em sabonete ou fazer uma misturinha caseira de mel+aveia.

Proteção

Como o descolorante é um produto químico forte, a pele precisa estar protegida contra as agressões que ele pode causar. Você pode proteger com um hidratante, óleo corporal ou produtos específicos para esse fim. Na perfumaria já é possível encontrar produtos que protegem a pele do banho de lua. Existem ainda os kits completos que vem com esfoliante, protetor, descolorante e hidratante final.

Descoloração

Aqui é a hora de clarear os pelos. Misture em um recipiente plástico o pó descolorante de sua preferência com água oxigenada de 20 volumes, na proporção de 1 para 2, ou seja, a cada parte de pó descolorante utilize 2 partes de água oxigenada.
Sugiro usar a água oxigenada de 20 volumes porque ela é mais fraca e não irrita tanto a pele. Passe com  um pincel na área que você quer descolorir e deixe agir pelo tempo necessário até atingir o tom desejado de clareamento. Geralmente em 20 minutos se consegue o clareamento total. Depois disso, enxágue muito bem com água morna até retirar todo o produto.

Hidratação

Depois de todo o procedimento, utilize o hidratante de sua preferência mas que tenha um bom poder de hidratação. Se puder, opte por hidratantes que tenham substâncias calmantes como aloe vera e hortelã.

Observações importantes:

  • Antes de usar o descolorante pela primeira fez, faça um teste de contato para ver se você não tem nenhuma reação alérgica ao produto. Isso é MUITO importante e precisa ser feito! Na embalagem do descolorante está explicando certinho como fazer o teste.
  • Muitas pessoas acham que depois da descoloração os pelos ficam mais longos, mas isso é um mito. O que acontece é que como o descolorante resseca um pouco, os pelos ficam ouriçados e dando a impressão que estão maiores. Mas em alguns dias o pelo já volta ao normal e fica comportado na pele.
  • O efeito do banho de lua dura em média 30 dias, que é quando o pelo novo e escuro já cresceu. Depois desse tempo é só repetir o procedimento novamente.

Pronto! Agora é só sair por desfilando os pelinhos dourados feitos em casa e gastando pouco! Sem contar que os pelos dourados no verão destacam ainda mais o bronzeado!

Beijokas!

Tratando as estrias: Corrente Galvânica

Olá!

Prontas para começar a série de posts sobre estrias? Eu já estou pronta e por isso vou começar falando de um aparelho bem conhecido nas clínicas de estética, a Corrente Galvânica, que é conhecida comercialmente como Striat (Ibramed).

A Corrente Galvânica é uma corrente de baixa frequência com fluxo de elétrons constante em uma única direção. O aparelho possui dois eletrodos, um em placa  e o outro em forma de caneta com uma agulha na ponta. É através dessa agulha que a corrente estimula a pele no tratamento.

O aparelho consiste em provocar um processo inflamatório no local da estria, para que esse local que foi lesionado se regenere e com isso, conseguir nova formação da fibra elástica.

Vou explicar de outra forma para que vocês entendam melhor. No post de introdução eu expliquei que as estrias aparecem porque a pele perde as fibras elásticas, lembram? O objetivo do tratamento com a corrente galvânica é lesionar o local da estria para que ela inflame. Quando uma região do nosso corpo está inflamada, ele trabalha para tentar regenerar a região que foi lesionada, aumentando o metabolismo do local e estimulando uma nova formação do tecido elástico perdido  e com isso, preencher o local da estria.

O efeito inflamatório causado pela Corrente Galvânica é local e acaba mais ou menos em 7 dias.Por isso esse tratamento só pode ser feito uma vez por semana, para que o local tenho tempo de se recuperar da lesão.

A aplicação acontece estimulando o local afetado ponto a ponto por toda a estria, até que ela fique avermelhada e inchada. Geralmente não dói e o que se sente é apenas um incômodo leve por causa da agulha. A sessão dura em média uma hora e é preciso pelo menos 10 sessões para que se consiga um resultado mais eficaz.

E esse tratamento funciona? A corrente galvânica é um dos métodos mais utilizados para tratamento das estrias, pois é o que mostra mais resultados. É importante citar que quanto menor e mais finas a estria, melhor é o resultado. No tratamento de estrias novas (vermelhas) o tratamento é mais eficaz do que nas estrias mais velhas (brancas). Então se vocês acabaram de perceber que algumas estrias surgiram, corram para tratar o quanto antes, pois o resultado é melhor!

Qualquer dúvida a respeito do tratamento de Corrente Galvânica, comentem no post que eu respondo todas!

Beijokas!

Agora é hora de atacar as estrias!

Olá!

Depois de váááários posts sobre celulite, vou falar de outro probleminha chato e que atinge não só as mulheres, mas os homens também: estrias.

As estrias muitas vezes incomodam até mais do que a celulite. Ainda quando estão localizadas em áreas não tão expostas como barriga e bumbum não incomodam tanto, mas as pessoas que tem estrias em braços e pernas geralmente ficam bem complexadas com o problema.

As estrias são lesões que acontecem após uma ruptura das fibras que sustentam a pele, causando esse aspecto e que pode alcançar uma grande extensão. Ambos os sexos podem ter estrias, mas as mulheres são mais propensas.
Os locais mais atingidos são: bumbum, seios, coxas, e região lombar da coluna, mas podem aparecer também nos braços, axilas e atrás dos joelhos.

As estrias costumam aparecer em situações em que a pele é esticada mais que o esperado. Adolescentes que crescem muito rápido, pessoas que engordam rapidamente, grávidas e pessoas que fazem musculação e ganham muita massa muscular. Na maioria das vezes, se a pessoa faz o exercício direitinho o ganho de massa é lento e a pele se adapta a esse crescimento, mas em casos em que há uso de anabolizantes e o crescimento é muito rápido, há uma maior chance de ter estrias.

As estrias podem aparecer pois dois motivos: mecânicos e hormonais.

Mecânicos: Quando a pele é tensionada excessivamente, as fibras elásticas se rompem e com isso aparecem as estrias. Observando o aspecto da pele com estria, realmente dá a impressão que a pele foi “rasgada”. Se você pegar algum material que tenha um grau de elasticidade e esticar ao máximo, uma hora ele vai romper. É a mesma coisa que acontece na nossa pele.

Hormonais: Os hormônios que estão aumentados na época do crescimento e na gravidez impedem a ação dos fibroblastos, células  responsáveis por manter e produzir as fibras elásticas na pele. Com os fibroblastos sem funcionar direito, a pele fica com menos fibras elásticas e com isso aparecem as estrias. Aqui o exemplo é um pouco diferente. Quando esticamos um material que não tem muita elasticidade ele se rompe com bem mais facilidade do que um material super elástico. Nosso corpo quando está com excesso de hormônios é como se fosse um material com pouca elasticidade.

Algumas pesquisas mostram que a causa principal das estrias são os hormônios, pois tanto no caso do crescimento, gravidez e até na obesidade há um alteração hormonal. Por isso que evitar as estrias se torna algo um pouco difícil de fazer, já que não conseguimos controlar nossos hormônios.

Já para a causa mecânica pode-se fazer dietas e exercícios físicos para evitar a obesidade, mas não dá para evitar que a barriga cresça na gravidez ou que um adolescente cresça na puberdade! Então o que mais ouvimos falar para evitar as estrias é o uso de hidratantes e óleos corporais.

Alguns estudos demonstram que os hidratantes podem evitar as estrias pois deixam a pele mais macia, hidratada e consequentemente mais “maléavel”, fazendo com que se adapte melhor a tensão excessiva da pele esticada. Já outros estudos mostram que os hidratantes não tem o poder de interferir na ação dos fibroblastos e fibras elásticas, e por isso não podem impedir que as estrias apareçam.

Infelizmente ainda não há nenhum estudo que comprove alguma dessas teorias, e também não saberemos se vamos ou não ter estrias. Então acho que qualquer forma de evitar é válida, mesmo que não comprovada cientificamente. Dizia minha avó que tudo que não mata, engorda. Nesse caso utilizar hidratantes na pele não faz mal nenhum, então não custa tentar né?

Eu quando ficar grávida vou me lambuzar de hidratantes, pois se alguma estria aparecer vou pelo menos ter minha consciência de “fiz minha parte!” Aliás, eu preciso falar para vocês um pouco sobre a diferença entre óleos e hidratantes.

O óleo corporal não hidrata! Ele não tem a capacidade de penetrar na nossa pele e hidratá-la, por isso ele fica apenas na parte mais superficial como se fosse uma película, que impede que a hidratação natural seja perdida. Ou seja, se sua pele está seca o óleo não vai adiantar muito, pois a função dele é manter a hidratação que no caso se uma pele seca, não existe!

Já o hidratante, como o próprio nome diz, consegue penetrar em áreas mais profundas e repor a água que a pele perde com o decorrer do tempo. É como se a gente desse água para a nossa pele beber, e isso é o mais importante para ela, ficar hidratada. Por isso para evitar as estrias (se isso realmente for eficaz), vocês tem que usar cremes hidratantes, e não óleos!

Mas poxa Manu, eu amo óleos, como eu faço? Vocês podem intercalar o uso desses produtos! De manhã usar um hidratante e a noite o óleo corporal, ou da forma que vocês preferirem!  Algumas pessoas gostam de usar hidratante todos os dias e óleo uma vez por semana, ou usar um hidratante e logo em seguida o óleo, assim dá para conseguir a hidratação e mantê-la por mais tempo.

“O que a pele falou para o hidratante? Nossa, nossa, assim você me hidrata!” 😐 Piadinha infame para terminar o post com bom humor, hahaha!

Semana que vem começarei a falar dos tratamentos para quem já tem as estrias e pretende pelo menos amenizá-las. Farei da mesma forma que a série sobre celulite, um tratamento por semana! Qualquer dúvida, já sabem, é só comentar!

Beijokas!